Inspiração de Decoração: Flores e Vaso de Barbante

Arranjo de flores com vaso de barbante

Visitando amigas criativas a gente sempre aprende algumas coisas novas. Não teve como não querer fazer também essa ideia de flores + vaso de barbante. Simples, barato e rapidinho, segundo a Andrea, não foi nem planejado, só juntou as flores que ela ganhou num rolo de barbante que estava por ali. O legal desse rolo é a assimetria que acabou deixando ele mais próximo do formato de um vasinho de verdade. Dava uma boa decoração de festa mais rústica, tipo um aniversário à tarde. Quero tentar fazer um com um rolo de sisal e umas flores amarelas e brancas (assim que a chuva permitir minhas andanças pelo centro de Curitiba).

Sobre Protestos, Ironia e Expressão

#17jcwb - Santos Andrade

Aviso logo: esse não é um texto sobre política, nem de longe.

Quando começaram as informações sobre os confrontos nos protestos contra o aumento da tarifa em São Paulo, eu fiquei vidrada. Por algum motivo que eu ainda não entendia, tudo aquilo me comovia, me sugava de um jeito que há tempos eu não me envolvia. Algo terminou de me despertar de um estado de apatia em relação ao coletivo que eu andava cultivando há muito tempo, situação essa que já tinha me tirado a vontade de interagir no Twitter e que fez com que meus posts no Facebook se resumissem a um ou outro compartilhamento sobre coisas de trabalho.

Essa minha apatia cresceu a medida que o “estado geral de ironia” tomou conta dessas redes. Eu curto uma ironia, mas, de repente, todo mundo parecia se sentir obrigação ironizar qualquer um que tivesse uma opinião ou ideia, independente do assunto, independente do objetivo. O importante era a ironia pela ironia, era se colocar numa esfera a parte, se distanciando, ridicularizando e diminuindo qualquer assunto e fazer o coleguinha rir para se afirmar na turminha da ironia. Aqui tem um texto que aborda bem esse estado de ironia, vale a leitura. Aos poucos eu comecei a sentir que simplesmente não valia a pena entrar nessa brincadeira, que não valia nem tentar começar uma conversa séria porque, por costume geral, ela ia cair numa piadinha e morrer com o próximo meme vazio. Ninguém comentava mais argumentando e questionando, só tentando cravar uma ironiazinha marota. Aos poucos tudo foi ficando morno e engraçadinho, mesmo quando a tentativa da ironia era de supostamente criticar um problema, aquilo simplesmente se perdia no bolo. Senti que o diálogo tinha estagnado e que não valia mais a pena ficar falando sozinha.

Continuar lendo

Tá Pronto: Pregadores-Personagens para se divertir

Personagens-Pregadores

Domingo foi dia de encontrar a sobrinha e virou oportunidade para testar a inspiração dos pregadores. Foi bem fácil, em menos de 2 minutos eu fiz a gatinha Madalena para mostrar a ideia e a Natália fez, sozinha, um cachorro com a língua de fora e depois resolveu que ele ia comer um osso. Tem como não amar? Ideia simples e eficiente para quem, como eu, não tem as manhas com crianças.

Personagens-Pregadores

Material para o Pregador-Personagem:

  • pregador de madeira
  • papel sulfite (ou quanto mais encorpado melhor)
  • lápis de cor
  • tesoura
  • cola branca (segura melhor que a em bastão)

Não tem desculpa para dizer que não tem como fazer em casa, dá para usar qualquer tipo de pregador e colar com durex. Ainda quero fazer um bem bonito com um papel com gramatura mais grossa e uma ilustração interessante. Mas esse já valeu pela diversão. :) Daria uma ótima lembrancinha de aniversário, com reproduções de desenhos da criança, por exemplo.

Pronto, amei: Nosso Ensaio Fotográfico Pós-Casamento na Lua de Mel em Paris (Cherish the Dress)

Ensaio Cherish the Dress Carol e Helio por Fernanda Peruzzo

Não sou a pessoa mais romântica do mundo, mas esse post merece ser feito no Dia dos Namorados. Deixando para trás toda a discussão comercial sobre a data e pensando na importância de compartilhar o seu amor com alguém todos os dias – hoje quero muito compartilhar (e se possível inspirar) um tanto desse amor com o ensaio fotográfico pós-casamento que eu e o marido fizemos na lua de mel em Paris, também conhecido pomposamente como Cherish the Dress. (e nada de Trash the Dress, porque né, não tá barato fazer vestido de noiva e é bom evitar morrer na lua de mel).

A gente não curtia muito a ideia de fazer ensaio fotográfico “normal” de casal antes do casamento, já que só teria algum sentido real se fosse em Recife, onde as coisas começaram, o que não ia ter como ($$). (Sem contar com toda a correria na organização antes da festa.) Daí surgiu a ideia: que tal levar as roupas de noivos para a lua de mel e fazer as fotos lá (em Paris)? Até então, eu não imaginava viajar para fora do Brasil tão cedo, ou de me ver vestida de noiva, imagine as duas coisas juntas, ao mesmo tempo, com alguém que eu amo! Pareceu tão certo e tudo se encaixou de um jeito que embarcamos na aventura.

O Ensaio

Ensaio Carol e Helio por Fernanda Peruzzo em Paris (Cherish the Dress)

Não queríamos nada tradicional, então a ideia de se misturar com as pessoas pelos lugares mais interessantes de Paris e fazer fotos com um jeito mais “casei e fui dar uma volta” tinha a nossa cara. A Fernanda Peruzzo, que já foi nossa colega de trabalho aqui no Brasil, foi nossa queridíssima fotógrafa e guia que topou a ideia. Ela é brasileira, jornalista, entende muito de moda e cultura, agora mora em Paris, conhece todos os cantinhos fotogênicos e interessantes da cidade e o principal: faz fotos maravilhosas e fora do convencional, com um quê de editorial de moda. Foi perfeito porque não somos um casal muito grudento e fotogênico, então o olhar sensível e artístico da Fer conseguiu passar o ar romântico que estava ali, discreto, mas intensamente presente.

Continuar lendo

Pronto, vesti: Short de Couro Falso

Meu relacionamento sério com o short de couro fake. Ele na verdade é quase emborrachado, mas vamos respeitar a designação da etiqueta estilista. Achei o short ótimo para o frio por ser mais quentinho, dá uma animada em qualquer look, mesmo sendo só uma camiseta branca, e tem caveirinhas no lugar dos botões nos bolsos de trás, como não amar?
Comprei pensando usar na viagem em Paris, só usei uma vez com meia-calça, mas como quase não vi francesas com essa combinação (e queria aprender sobre a moda local com elas), então priorizei experimentar outras ideias por lá. De volta à realidade, let’s rock, mademoiselles!

20130611-024531.jpg
Botinha e jaqueta jeans mesmo num dia lindo de sol, já que o outono de Curitiba não perdoa. Tenho essa jaqueta há mais de 12 anos e continuo achando o corte dela o mais moderno entre as que tenho, essa manga largona e a gola baixa são demais, o pouquinho de elastano garante o bom caimento. Esse é o tipo de peça que vale investir para usar por muito tempo. Inclusive, se você sabe de alguma parecida, compartilha com as mortais aqui nos comentários, por caridade. O colarzão foi um abuso para colorir a vida, já que é obrigatório por lei aqui no reino se esforçar no colorido em dia de sol.

LUQUI do Jour:

  • Shorts Couro Fake – 284 para C&A
  • Camiseta listrada baratex – H&M
  • Jaqueta Jeans – Zapping
  • Botinha que comprei numa feira no Barigui
  • Maxi-Colar de Metal – lojinha de 1,99